É, ele é seu!



"Você diz que eu te assusto Você diz que eu te desvio Também diz que eu sou um bruto E me chama de vadio Você diz que eu te desprezo Que eu me comporto muito mal  Também diz que eu nunca rezo Ainda me chama de animal Você não tem medo de mim Você não tem medo de mim Você tem medo é do amor Que você guarda para mim Você não tem medo de mim Você não tem medo de mim Você tem medo de você Você tem medo de querer... Você diz que eu sou demente Que eu não tenho salvação Você diz que eu simplesmente Sou carente de razão Você diz que eu te envergonho Também diz que eu sou cruel Que no teatro do teu sonho Para mim não tem papel Você não tem medo de mim Você não tem medo de mim Você tem medo é do amor Que você guarda para mim Você não tem medo de mim Você não tem medo de mim Você tem medo de você Você tem medo de querer... me amar!" "Adriana Calcanhotto - Medo de amar"
Você sumiu, e por um instante meu coração descartou o chip dizendo que ali você não entraria mais, mais em pouco tempo como se ele estivesse adivinhando, comecei a lembrar que ainda amava você, um amor que absurdo, incoerente e sem nenhuma justificativa. E num passe es que reapareceu para meus suspiros, lamentos, lágrimas e a bendita frase: "por que eu te amo, caramba?"
Mais deixe, quando chegar a hora tudo ira se resolver e o que parece tão impossivel pode talvez virar uma realidade, bom ou ruim só Deus saberá me dizer, me mostrar o que fazer, no momento certo, tudo ao seu tempo, e o que faço com esse coração que chama por você? Vou acalmando com um simples, tenha paciência.

Beijuxxx ;*

0 comentários :