E a vida segue.


Num estante estamos a sorrir, no outro, fechamos os olhos para sempre talvez a escolha não seja nossa, só talvez! As coisas giram sobre minha cabeça, claro que metaforicamente caro leitor. A vida nos mostra caminhos, nos mostra que só quando perdemos algo, realmente aprendemos a dar valor a tal, e a vida segue, com ou sem.
Não é necessariamente o que você escolheu, alguém chega a dizer que não vive sem aquilo, mas depois de uns dias, o tempo se encarrega de curar a dor e deixar a saudade, aquilo que você tanto necessitava, ficou obsoleto, e para você, não tem mais serventia ou simplesmente nada a lhe oferecer por ser o que era, dizemos que somos dependentes de algo, ou de alguém mas cometemos os mesmo erros banais e a perdemos e então vem o choque de que você realmente não consegue viver sem, mas realmente é isto? Talvez seja o nosso psicológico se encarregando de nos ensinar com os nossos erros, com a saudade e a dor de ter perdido a dar mais valor ao que realmente importava, e hoje não importa tanto assim. Num instante os olhos fecham para sempre e você se dá conta que não disse o que sempre quis, o que deveria, agora é tarde e aqueles olhos jamais voltaram a se abrir.
As lágrimas vem como cura, para fazer com que nos sintam mas aliviados, para nos acalmar, mas a verdade é que o vazio, por mais que o tempo e tudo aquilo que disse a cima trate de curar, anos apos algo te fará lembrar e aquilo tudo voltará como se tivesse sido ontem. Apenas superamos com um leve sorriso entre as lágrimas.

0 comentários :