Destino



  Destino? Você é do tipo de pessoa que tudo que acontece de ruim, ou de bom ou seja lá o que ocorra na sua vida, diz que foi o destino? Se não, parabéns você é do meu club! Mas vamos falar das pessoas que diriam sim, por que assim eu terei como escrever um post digno da escritora (até parece! Finjam que acreditam!) que sou. 
   perdeu o ônibus? Despedida do emprego? O(A) namorado(a) te traiu? Enfim (vicio de escrita e oral que não consigo largar, ele resume tudo!) você fala que é por causa do destino, a velha desculpa, O hábito de achar que com isso as coisas que ocorreram errado vão amenizar, ou pelo menos você se contentar, quando acontece algo bom, ah! Isto também foi o destino, ele que colocou fulano no seu caminho, ele que impediu que você passasse por um local que acabou de ocorrer uma explosão (exagerada, eu? Impressão!). Quando ouço a palavra destino ou simplesmente quando a leio, me vem aquela imagem da mitologia das senhas numa máquina de tear, os fios finos sendo cuidadosamente tecidos, e quando ele rompe, BUM, ali acaba o seu destino, você morreu. 
Quanto a mim? Ah sim, eu disse não, lá no começo deste post de quem não tem nada pra fazer na madrugada, não, não e não, odeio pensar que minha vida já está traçada, que tudo que acontece e vai acontecer já está escrito, decidido, não sou fã nem da coincidência, quanto mais do destino, imaginar que não decido minhas escolhas por mim mesma, e sim por que já estava escolhido? Senhoras podem parar a roda lá da máquina de tear, eu quero seguir a vida com as minhas pernas! Apenas não acredito nele, só apenas! 



0 comentários :