Temporal


   Queria que não fosse tão, como é, mas tão como? O fato é que nem compreendo o turbilhão de sentimentos que se formou, na realidade, quem mais saberá do que eu? Mas ultimamente não importa, não por enquanto. Quando o temporal sessa, vem outro em seguida, arrastando tudo, limpando o que jamais deveria permanecer ali.
  Qualquer forma, embaralha tudo, o que deveria ser sorrisos vira lágrimas embargadas em gargalhadas e nós na garganta que, nem num gole de água desce! A pura realidade é que prefiro estes turbilhões do que a vida monótona que muitos tem, se limitando as suas mentes alienas, já fui alienada um dia, não serei leviana em dizer que não, mas foi um desdes temporais que tirou a venda dos meus olhos e me mostrou que nem tudo é exatamente como a sociedade impõe (lá vem ela novamente com as críticas a sociedade!) ou seja lá como a sua mente queira entender. O temporal veio, bagunçou tudo aqui, o que teria de certeza para a vida,  não sei mais se é o correto, os desafios vem, e por mais que as minhas pernas lutem contra, apenas ignoro o amolecer dos músculos e os encaro de frente (não, irei encarar de costas ¬¬ ) o que a maioria das pessoas deveriam fazer, mas o que geralmente acontece é que elas não estão entendendo seus temporais e ao invés de transforma-los em aprendizados (meu caso) os fazem martírios os quais passam a vida toda reclamando e não se dando conta que o tempo não está nem ai pra elas e ele vai seguir, mesmo que elas não queiram.
    Erros, desafios apenas os recebe e faz do impossível para resolver, fugir não adianta, por que o temporal vem te derruba e ao invés de bagunçar te mostrar o que se deve fazer com aquilo que se passou, ele tras os antigos e junta com os novos e você simplesmente se perde. O que deveriam ver, é que talvez tudo que parece difícil nem sempre é necessariamente o que aparenta ser. Precisam entender que os temporais é apenas a vida!

0 comentários :